Quando Jesus veio a terra, Ele tinha a missão de mostrar as falhas humanas que afastam o homem do propósito de Deus. Podemos ver isso claramente na parábola do rico e do Lázaro.

Isso porque ela contém ensinamentos profundos sobre compaixão, justiça e bondade. 

Com ela podemos aprender uma das importantes lições que o Mestre nos ensinou sobre a caridade.

Além disso, aprendemos as consequências de suportar as injustiças desse universo, bem como os resultados que podemos obter se formos injustos.

Para compreender melhor, vamos conhecer juntos a parábola do rico e do Lázaro e extrair dela, três lições essenciais e cinco coisas importantes que o rico esqueceu de fazer em sua vida. Para isso, continue lendo.

Por que Jesus contou a Parábola do rico e do Lázaro?

Na época em que Jesus contou a parábola do Rico e do Lázaro, havia uma clara divisão social entre ricos e pobres. Na verdade, os ricos desfrutavam de luxo e fartura, enquanto os pobres, como Lázaro, muitas vezes, viviam à margem da sociedade. 

Nesta parábola, portanto, Jesus usa uma história comovente para transmitir uma mensagem profunda sobre a importância da compaixão, da justiça e do cuidado com o próximo.

Lição 1: A importância de servir a Deus com integridade

O início da parábola nos apresenta o rico, que vestia roupas finas e desfrutava de uma vida repleta de banquetes e prazeres. No entanto, no seu portão jazia Lázaro, um mendigo coberto de chagas, faminto e desamparado. (Lucas 16:19-21)

O contraste entre as vidas desses dois homens nos leva a refletir sobre a importância de servir a Deus com integridade, não apenas buscando nosso próprio bem-estar, mas também estendendo a mão aos necessitados ao nosso redor.  

Lição 2: As consequências da falta de compaixão 

Quando ambos morreram, o rico foi levado para o Hades, onde sofreu tormentos, enquanto Lázaro, porém, foi conduzido ao seio de Abraão, encontrando conforto e descanso. (Lucas 16:22-26)

Essa parte da parábola nos alerta sobre as consequências da falta de compaixão e empatia pelos menos favorecidos. O rico negligenciou o sofrimento de Lázaro em vida, e agora enfrentava as consequências de sua falta de ação.

Lição 3: A necessidade de mudança de comportamento 

Ao perceber a gravidade de sua situação, o rico pede a Abraão que envie Lázaro de volta à vida para advertir seus irmãos sobre o destino que o aguardava. 

Daí, Abraão responde que eles já possuem as Escrituras e os profetas para guiá-los, e se não os ouvem, também não se convenceriam mesmo que alguém ressuscitasse dos mortos. (Lucas 16:27-31)

Dessa maneira, aprendemos com esta parábola que precisamos analisar e decidir mudar nosso comportamento enquanto ainda estamos vivos, em vez de esperar por sinais extraordinários.

O que o Rico Esqueceu de Fazer em sua Vida

Nesta história, aprendemos muito com as atitudes do homem que tinha posses, por isso, separamos cinco coisas que ele esqueceu de fazer para nos ajudar a ser mais justos e benevolentes enquanto estamos por aqui. Confira!

4. Praticar a Caridade

Apesar de viver em meio à abundância, o rico negligenciou a oportunidade de ajudar Lázaro, que estava à sua porta, passando necessidades.

5. Demonstrar Compaixão

Além disso, ele não se compadeceu do sofrimento do pobre, mesmo vendo-o diariamente em estado deplorável.

6. Reconhecer a dignidade do próximo

Outra coisa feia que ele fez, foi tratar o próximo como um ser inferior, ignorando sua dignidade como ser humano.

7. Ser grato por suas bênçãos

O rico não expressava gratidão por sua vida próspera, esquecendo-se de reconhecer que suas riquezas vinham de Deus.

8. Buscar a justiça e a equidade

Por fim, ele não se preocupava com a injustiça social ao seu redor, mantendo-se indiferente às desigualdades presentes na sociedade.

Reflexão sobre o fundamento e aplicação da parábola do rico e do Lázaro em nossa vida

Essa história nos ensina que nossa vida na Terra é uma oportunidade para crescermos em amor e compaixão pelo próximo. Por isso, devemos lembrar que nossas ações e atitudes terão consequências não apenas em nossa vida terrena, mas também na eternidade. 

Portanto, devemos observar algumas atitudes que refletem nossa comunhão com Deus, entre elas estão:

Ao observar estes pontos, podemos aprender muito com os ensinos de Jesus. Porém, é necessário estarmos abertos a uma transformação interior que nos leve a uma vida de serviço e integridade. 

Para isso, precisamos analisar as Escrituras, comparar nossas atitudes com os ensinamentos de Jesus e decidir mudar nossos comportamentos. Só agindo assim, conseguiremos aprimorar nossa comunhão com Deus e nossas relações com o próximo.

Se gostou deste artigo e deseja continuar aumentando sua comunhão com Deus, leia também:

Sobre o Autor

Josiane Silva
Josiane Silva

Olá, eu sou a Josiane Silva, mãe, avó e procuro servir a Deus. Amo estudar a bíblia para compreender o comportamento humano. Afinal podemos aprender muito com as histórias dos outros, não é mesmo? Como gosto muito de ler e de escrever, também trabalho como redatora freelancer.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.