Para ter sucesso na vida, seja material ou espiritual, nós precisamos aprender a dizer, não. A parábola das dez virgens, por exemplo, nos mostra isso, quando as que guardavam o azeite, estavam prontas para receber o noivo.

Pode até parecer estranho iniciar um artigo dizendo que temos que aprender a dizer não, mas é a mais pura verdade. O não, é eficaz quando o utilizamos para rejeitar as distrações, as ofertas malignas que nos impedem de juntar as virtudes para encontrar o Senhor.

Portanto, a parábola das dez virgens é uma importante lição que Jesus ensinou sobre a importância da vigilância e da prudência.

Essa é uma daquelas histórias bíblicas que serviram como um guia espiritual para inúmeras pessoas ao longo dos séculos, e ainda continua relevante até hoje. Por isso, neste artigo, vamos conhecer a diferença entre as virgens prudentes e as loucas, e destacar cinco lições que podemos aprender com essa parábola.

Por que usar óleo e lâmpadas para contar a Parábola das dez virgens?

Durante a época em que Jesus viveu, o uso de lâmpadas de óleo era comum para iluminar casamentos e outras celebrações noturnas. Essas lâmpadas eram compostas por um recipiente para o óleo e uma chama queimando na extremidade. 

Devemos considerar também, que este óleo, o azeite, era caro devido à dificuldade para extrair, por isso, o uso adequado e a economia muito importante. 

Daí, percebemos que moças prudentes realmente estavam aguardando a chegada do noivo para participar de um casamento.

Qual o significado desta Parábola?

Em primeiro lugar as dez moças representam diferentes tipos de pessoas que se preparam para encontrar o noivo, que simboliza a segunda vinda de Jesus ou a nossa própria partida desta vida terrena. 

A atitude de cada grupo mostra que algumas pessoas se preparam para as situações e outras não. 

As prudentes, por exemplo, levaram consigo óleo extra para garantir que suas lâmpadas não se apagassem, enquanto as loucas negligenciaram essa preparação.

O que podemos aprender com a parábola das dez virgens

A vigilância e a prudência são exercícios fundamentais para ter uma vida com menos tribulações. Isso porque elas nos ajudam a fazer melhores escolhas tanto materiais quanto espirituais.

Em geral, a ausência dessas virtudes nos faz contrair dívidas, matrimônios ruins, mudanças sem a direção de Deus. Em outras palavras, não vigiar e não ser prudente pode nos ocasionar muitos sofrimentos, conforme descrito em Provérbios:

“O prudente vê o mal e se esconde, mas os inexperientes seguem adiante e sofrem as consequências.” (Provérbios 22:3)

“Guarda teu coração com toda a diligência, pois dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4:23)

Sabendo disso, vamos conhecer cinco lições sobre a vigilância.

1. Seja Prudente, se prepare

A principal lição que podemos tirar dessa parábola é a importância de estarmos sempre preparados para os acontecimentos futuros. Assim como as virgens prudentes, devemos estar prontos para enfrentar os desafios e as oportunidades que surgem em nossas vidas (Mateus 25:1-4).

2. A Prudência conduz à Sabedoria

A pessoa prudente é precavida, ou seja, ela não apenas faz o que precisa ser feito, ela vai além. Percebemos, assim, que cinco moças souberam dizer não para as futilidades da vida, de tal maneira que, não lhes faltou azeite quando precisaram dele.

Assim, levar uma vida com sabedoria nos capacita a tomar decisões sábias e a enfrentar as dificuldades com discernimento. (Mateus 25:4).

3. A imprudência hoje, produz sofrimentos amanhã

Aprendemos muito com o desespero das virgens loucas, porque devido a suas falta de prudência, elas não possuíam azeite para suas lâmpadas. Portanto, não puderam seguir o esposo.

Isso ilustra a importância de sermos responsáveis pela nossa vida presente e futura, por isso, não devemos negligenciar preparações para os dias maus, as oportunidades e a velhice. (Mateus 25:5-8)

4. Se prepare em tempo oportuno, isto é, sempre

Essa história nos ensina que devemos aproveitar o tempo presente para buscar a Deus e cultivar uma vida de prudência e vigilância. (Mateus 25:10)

A Bíblia diz: “se hoje ouvirdes a minha voz, não endureçais o coração.” (Salmo 95: 8)

Essa advertência nos ajuda a compreender que o tempo presente é nossa oportunidade de plantar o que é bom.

5. Aqueles que se Preparam serão Recompensados

As virgens prudentes puderam ir ao encontro do esposo, portanto, receberam a recompensa por sua prudência e preparação. (Mateus 25:10-12)

Da mesma forma, precisamos vigiar constantemente para que Deus nos recompense com a sua presença em nossas vidas.

Enfim, compreendemos dessa maneira que, cada um de nós tem uma porção de azeite nesta vida, por isso, não podemos desperdiçá-lo. A maneira de fazer isso, é dizendo não às nossas paixões, desejos, medos e frustrações. 

Essa parábola nos encoraja a viver com mais prudência, vigilância e oração. Para isso, vamos usar a lição que Jesus ensinou sobre o dever de orar sempre e nunca desfalecer, a Parábola do juiz iníquo.

Sobre o Autor

Josiane Silva
Josiane Silva

Olá, eu sou a Josiane Silva, mãe, avó e procuro servir a Deus. Amo estudar a bíblia para compreender o comportamento humano. Afinal podemos aprender muito com as histórias dos outros, não é mesmo? Como gosto muito de ler e de escrever, também trabalho como redatora freelancer.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.