Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.” (Atos 12:5)

A igreja primitiva enfrentou uma batalha de proporções monumentais contra as forças de Satanás. Os apóstolos, encarregados de divulgar o evangelho de Jesus Cristo, estavam sujeitos a intensas perseguições. O rei Herodes, que representava um perseguidor ferrenho dos cristãos e simbolizava, de certa forma, as forças do maligno, pois já havia executado Tiago e agora tentou a prisão de Pedro. Ele aguardava ansiosamente o término da celebração da Páscoa para trazer Pedro ao julgamento diante do povo.

No entanto, o que se destaca nesse cenário é a presença de uma igreja que estava unida em oração fervorosa e clamando a Deus pela vida de Pedro. A igreja primitiva demonstrou uma profunda fé na capacidade de Deus de intervir nessa situação através da oração, para livrar Pedro da prisão e até mesmo da ameaça de morte.

Esse relato ressalta o poder da oração intercessória e a crença inabalável da igreja na intervenção divina em meio às adversidades mais desafiadoras.

Sendo assim, a seguir vamos ver as lições que podemos aprender através da oração intercessória, dessa passagem de Atos 12:5.

oração de Atos 12

1. A igreja fazia contínua oração

Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.” (Atos 12:5)

Quando Pedro foi para a prisão, a igreja não interrompeu suas orações; pelo contrário, eles perseveraram em oração constante. A igreja já havia testemunhado a morte de Estevão e, em seguida, a de Tiago, e agora Pedro estava prestes a enfrentar a morrer também. Essas tragédias consecutivas aumentaram a determinação da igreja em orar com fervor e fé. O objetivo unificado deles era claro: clamar a Deus pela libertação de Pedro da prisão e da ameaça de morte.

Embora os irmãos não tivessem a capacidade de fazer petições públicas na praça ou abordar diretamente Herodes em busca da libertação de Pedro, eles reconheceram que tinham acesso direto ao céu através de suas orações. Portanto, eles recorreram aos seus joelhos em oração. Essa atitude declarava o compromisso da igreja não apenas em enfrentar seus inimigos, mas também em interceder em favor de seus amigos.

Nesse contexto, a passagem bíblica de 1 Tessalonicenses 5:17, que nos exorta a “orar sem cessar”, ganha significado e aplicação prática. Essa lição nos ensina a importância da persistência na oração, especialmente em tempos de desafio e perigo.

2. Deus age, no momento e na hora certa

E quando Herodes estava para o fazer comparecer, nessa mesma noite estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão. E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão; e, tocando a Pedro na ilharga, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as cadeias.” (Atos 12:6-7)

Muitas vezes, enquanto estamos orando e clamando ao Senhor por algo, podemos nos sentir desanimados quando a resposta parece demorar ou não se concretizar como pedimos. Em tais momentos, é comum esmorecermos e, na maioria das vezes, até paramos de buscar. No entanto, é importante lembrar que Deus tem o controle do tempo em suas mãos, e o tempo do Senhor não coincide necessariamente com o nosso.

Nesse contexto, Pedro estava se aproximando do dia em que deveria comparecer diante do povo para ser julgado. Talvez, tanto para Pedro quanto para a igreja que clamava por ele, a esperança estivesse se esgotando, e o fim parecia estar próximo. Contudo, na hora determinada por Deus, um anjo enviado do céu apareceu e tocou Pedro, instruindo-o a se levantar imediatamente.

Acredite, Deus não vai atrasar, mas chegará no momento certo. Portanto, é importante que você descanse o seu coração e confie no plano divino.

3. Quando a igreja ora cadeias são quebradas

[…]E caíram-lhe das mãos as cadeias.” Atos 12:7b)

Não existe cadeia, prisão ou soldados que possam impedir quando uma igreja dobra os seus joelhos para clamar ao Senhor. Um exemplo vívido disso é a situação de Pedro. Ele estava aprisionado e acorrentado, mas algo que parecia impossível aos olhos humanos aconteceu: as cadeias caíram por terra.

Você consegue compreender o imenso poder de um clamor? Consegue imaginar o que Deus pode realizar quando os joelhos tocam o chão em súplica? É crucial lembrar que o nosso Deus é o Deus do impossível, como afirmado em Lucas 1:37. Portanto, não hesite em dobrar seus joelhos e começar a clamar ao Senhor, pois Ele tem uma resposta para o seu clamor.

4. Quando a igreja ora, o despertarmento acontece

E disse-lhe o anjo: Cinge-te, e ata as tuas alparcas. E ele assim o fez. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa, e segue-me.” (Atos 12:8)

A lição que podemos aprender aqui, em Atos 12:8, é que quando uma igreja clama, ocorre um despertamento. Imagina, quando um crente está meio desanimado, pensando em desistir, aprisionado pelas cadeias do medo e da depressão. No entanto, quando uma igreja começa a interceder, Deus move céus e terra, para que seus filhos sejam despertados do sono e se levantem. Só é necessário obedecer, assim como Israel fez ao sair da casa da escravidão. Eles saíram, sem saber exatamente para onde iam, mas confiavam naquele a quem seguiam.

Agora, é interessante notar que quando Pedro saiu atrás do anjo, ele não tinha plena certeza de que o que estava acontecendo era real; ele pensou que poderia ser apenas uma visão. E embora Pedro já tivesse experimentado visões antes, essa era tão vívida e convincente que era difícil distinguir entre o que estava acontecendo de fato e o que estava ocorrendo em sua visão.

Isso nos faz lembrar do Salmo 126:1, que diz: “Quando o Senhor trouxe de volta o cativeiro do seu povo, éramos como aqueles que sonham.” Pedro estava vivendo um momento semelhante; a notícia era tão boa que parecia um sonho, quase bom demais para ser verdade.

5. A oração da igreja vai causar espanto

Mas Pedro perseverava em bater e, quando abriram, viram-no, e se espantaram.” (Atos 12:16)

Quando Pedro chegou até a casa de Maria, mãe de João Marcos, causou um espanto nos próprios crentes que estavam intercedendo. O milagre que havia acontecido através da oração da igreja, era tão grande, que nem mesmo eles acreditavam. A menina chamada Rode, não podia conter a alegria, que ao invés de abrir a porta, correu contar aos demais, Pedro precisou fazer sinal para que eles se calassem. Eu posso imaginar, esse momento de gozo vivido por eles ali naquele momento. Ei, acredite, vai ser tão lindo o que Deus vai fazer através das tuas orações, que vai causar espanto em muitos.

Se você gostou deste estudo sobre Atos 12:5 sobre a oração intercessória da igreja, então veja também:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

"Sou mãe, esposa e serva, que ama fazer a obra de Deus. Já escrevi centenas de artigos para blogs cristãos, com o objetivo de espalhar o evangelho aos quatro cantos do mundo."

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Solicitar exportação de dados

    Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

    Solicitar a remoção de dados

    Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

    Solicitar retificação de dados

    Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

    Solicitar cancelamento de inscrição

    Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.