Sabemos que a vida de um profeta nunca é fácil, mas Jeremias passou por momentos especialmente difíceis. Em meio a uma era tumultuada da história de Israel, Jeremias foi chamado para desempenhar o papel de mensageiro divino, enfrentando não apenas a oposição de seu próprio povo, mas também a tarefa angustiante de proclamar justiça e destruição sobre uma nação que amava. Sua jornada como profeta é uma história de fé inabalável, coragem diante da adversidade e uma profunda conexão com Deus, apesar das situações desafiadoras que o cercavam. Sendo assim, neste artigo, vamos conhecer quem foi Jeremias, sua história, seu chamado, qual a sua missão, e as lições valiosas que podemos aprender com a vida e o chamado de Jeremias, que ecoa através das páginas da Bíblia Sagrada como um testemunho inspirador de compromisso em fazer a vontade divina mesmo em tempos turbulentos.

Quem foi Jeremias?

Jeremias foi filho de Hilquias, da Cidade de Anatote, pertencente a tribo de Benjamim. Ele foi escolhido por Deus desde o ventre de sua mãe para ser o porta voz de Deus na terra (Jeremias 1:5). Para profetizar para as nações do mundo e pregar o arrependimento ao reino de Judá. A bíblia Sagrada nos diz que Jeremias foi um profeta muito corajoso, que fez a vontade de Deus e que sofreu profundamente em virtude disso. Porém, Jeremias se manteve firme, apesar de toda a oposição e perseguição, pois “fazia a vontade de Deus e não a do povo”. Suas lágrimas pelos pecados e situação de Jerusalém lhe renderam o título de profeta chorão.

História do Profeta Jeremias

 profeta Jeremias

Jeremias nasceu em uma família sacerdotal em Anatote, que fica a cerca de cinco quilômetros de Jerusalém. Ele foi chamado para ser profeta no décimo terceiro ano do reinado do rei Josias. Durante aproximadamente quarenta anos, Jeremias transmitiu as mensagens de Deus ao povo de Judá.

Embora a data de nascimento exata de Jeremias não seja conhecida, ele recebeu o chamado divino quando ainda era jovem, provavelmente durante sua adolescência (Jeremias 1:6). Iniciou o seu ministério proclamando as palavras de Deus e persistiu, apesar das adversidades e perigos que surgiram.

Com o passar dos anos, a própria família de Jeremias se voltou contra ele e chegou a conspirar para tirar sua vida (Jeremias 1:8, 11:21-23, 12:6). Ao longo de sua jornada profética, acabou sendo submetido a castigos físicos, sendo colocado em cepo (Jeremias 20:1-3), preso a fúria de uma multidão (Jeremias 26:1-9), ameaçado pelo rei (Jeremias 36: 26) e zombado (Jeremias 28). Alguns dos príncipes de Zedequias o prenderam, espancaram, o acusaram de traição e o lançaram na prisão (Jeremias 37:1-15), e posteriormente jogado em um poço vazio e profundo (Jeremias 38:1-6). Mesmo assim, ele sobreviveu ao cerco de Jerusalém e testemunhou o exílio do povo.

Talvez o aspecto mais doloroso de sua experiência seja a solidão. Pois, Jeremias não foi autorizado pelo Senhor para se casar (Jeremias 16:2), e sua própria família o abandonou. O povo se voltou contra ele, duvidando de sua mensagem. Contudo, Jeremias viveu uma vida de dedicação e sofrimento incompreensíveis, mas sua fidelidade a Deus e seu compromisso com a verdade o tornou um dos profetas mais notáveis ​​da Bíblia.

Como foi o chamado de Jeremias?

profeta Jeremias

Sabemos que Deus tinha um propósito designado para a vida de Jeremias, desde que ele ainda estava no ventre materno. Então, durante o reinado do rei Josias, Deus chamou Jeremias, explicou que ele havia sido preordenado a ser um profeta para as nações do mundo e pregar o arrependimento ao reino de Judá. No entanto, quando Deus chamou Jeremias, ele humildemente argumentou que era tímido, acanhado e ainda muito jovem para assumir tal responsabilidade. Talvez Jeremias fosse do tipo introvertido, que gaguejava quando ficava nervoso, porém, o Senhor falou com Jeremias, assim:

Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás. Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o SENHOR. E estendeu o SENHOR a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o SENHOR: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca; Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.” (Jeremias 1: 7-10)

Embora, Deus tivesse falado de forma muito clara e objetiva com Jeremias, lhe dando a garantia que estaria com ele em todos os momentos, não foi um ministério fácil. Contudo, Jeremias se agarrrou naquela promessa e se tornou um dos maiores profetas do Antigo Testamento.

Deus toca os lábios de Jeremias

Jeremias é tocado em seus lábios por Deus

E estendeu o SENHOR a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o SENHOR: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca.” (Jeremias 1:9)

Jeremias experimentou o toque de Deus em sua boca, embora não conseguimos saber ao certo se foi através de uma visão ou de um contato físico. Contudo, o que sabemos é que esse momento Deus o estava comissionando para entregar a mensagem ao povo.

Em situações semelhantes, outras pessoas podem sentir uma espécie de fervor simbólico em seus lábios ao receberem palavras de Deus para profetizarem. Um exemplo semelhante é o chamado de Isaías, onde um anjo tocou sua boca com uma brasa, e Isaías ouviu a voz do Senhor pergunta: “A quem enviaremos e quem irá por nós?” Isaías respondeu prontamente: “Eis-me aqui; envia-me,” pois as palavras de Deus incendiavam seu coração.

Jeremias viveu momentos em que relutava em falar, devido à oposição que enfrentava de todos os lados. No entanto, não conseguia conter as suas palavras, mesmo diante daqueles que se opunham. As pessoas, mergulhadas em seus pecados, consideravam seus discursos desconfortáveis ​​e irritantes. Enquanto os falsos profetas prometiam paz, Jeremias continuamente exortava o povo a se arrepender de seus maus caminhos, à medida que a iminente destruição se aproximava. Em diferentes momentos de sua vida, Jeremias deve ter questionado seu chamado, considerando a dificuldade de sua missão. Ele provavelmente pensou: “Por que fui escolhido para fazer isso? Esta é uma vida terrível. Estou sempre dizendo coisas que todos repudiam.” Porém, o chamado e a vocação de Jeremias eram maiores, que as dúvidas, e por isso, ele não se calava.

Qual foi a missão do profeta Jeremias?

profeta Jeremias

Jeremias passou quarenta anos entregando as mensagens de Deus a Judá. No início de seu ministério, suas primeiras mensagens centraram-se nas previsões do falsa entusiasmo e da injustiça social, com apelo ao arrependimento. Ele proclamou a iminência de um inimigo vindouro e, após as reformas sob o reinado de Josias, exortou veementemente o povo a aderir à aliança (Jeremias 11).

Sendo que sua principal missão era anunciar o juízo de Deus sobre o povo de Judá, ao qual tinha se afastado do Senhor. 

No início do reinado de Jeoiaquim, Jeremias proferiu o seu “sermão do Templo” (Jeremias 7:1-15, 26:1-24), alertando ao povo para se voltar verdadeiramente à Deus. Ele profetizou que Deus destruiria o Templo se o povo não se arrependesse, o que resultou em sua prisão. Continuando sua missão, Jeremias denunciou repetidamente Jeoiaquim por seu egoísmo, materialismo e injustiça.

Ao longo de seu ministério, Jeremias também proferiu muitos oráculos e profecias, inclusive contra outras nações como o Egito. No entanto, suas profecias mais impactantes sempre foram relacionadas a Judá. Quando Jeoiaquim reteu o tributo aos babilônios, Jeremias anunciou que Judá enfrentaria a destruição pela Babilônia. Isso culminou em um cerco devastador a Jerusalém em que muitos pereceram, enquanto outros foram levados cativos para a Babilônia em 597 aC.

Os babilônios estabeleceram Zedequias como rei de Judá. Durante esse período, Jeremias escreveu cartas aos exilados na Babilônia, comunicando-lhes que não retornariam à sua terra natal tão cedo. Em vez disso, ele transmitiu uma mensagem divina instruindo-os a se estabelecerem na Babilônia, preparando-os para um cativeiro de longo prazo.

Jeremias era conhecido por suas lições dramáticas com objetos. Por exemplo, quando emissários das nações vizinhas pediram a Judá que se unisse a uma rebelião contra a Babilônia, Jeremias colocou um jugo sobre seu pescoço e exortou essas nações a se submeterem ao jugo da Babilônia e viverem (Jeremias 27:2-11).

No auge do cerco babilônico, por ordem de Deus, Jeremias adquiriu terras na cidade de Jerusalém como um sinal de que um dia os judeus retornariam (Jeremias 32:6-25).

Embora a pregação de Jeremias frequentemente envolvesse corriqueira e financeira, sua mensagem, em última instância, era de arrependimento e restauração. Deus lembrou a seu povo que, apesar das consequências de seus pecados, Ele ainda tinha um plano de restauração para eles: “Eu te edificarei novamente, e tu, virgem de Israel, serás novamente adornada e sairás para a dança com alegria” ( Jeremias 31:4).

Por que Jeremias é conhecido como o “profeta chorão”?

profeta chorão

Jeremias é conhecido como o “chorão profeta” devido à sua característica de expressar profundas lamentações e tristezas em seus escritos e profecias. Seu livro, chamado “Lamentações”, é uma das principais razões para esse “título”.

O livro de Lamentações é uma coleção de cinco poemas ou lamentos que Jeremias escreveu após a destruição de Jerusalém e do Templo pelos babilônios em 586 aC. Esses poemas são marcados por um profundo lamento pela queda de Jerusalém, a morte de muitos habitantes e a destruição do Templo . Os versos expressam tristeza, desespero e sofrimento e são carregados de emoção.

Jeremias também é conhecido por sua tristeza e angústia ao longo de seu ministério, já que foi chamado a proclamar mensagens de julgamento e destruição sobre o povo de Judá. Ele testemunhou a decadência espiritual de seu povo e a recusa deles em se arrependerem, apesar de suas advertências constantes. Esse fardo emocional e espiritual também contribuíram para que ficasse conhecido como o “profeta chorão.

Qual foi o fim de Jeremias e como ele morreu?

fim de Jeremias

Após a destruição de Jerusalém, os babilônios libertaram Jeremias da prisão e permitiram que ele vivesse no país sob a proteção de um governador. No entanto, essa breve trégua de tranquilidade foi interrompida quando, infelizmente, o governador foi assassinado dois meses depois. Como resultado, Jeremias foi levado para o Egito contra a sua vontade pelos judeus rebeldes.

Embora a Bíblia não forneça detalhes precisos sobre o seu destino final, e como foi sua morte, o que podemos lembrar é que independentemente de como ele morreu, Jeremias serviu a Deus com uma determinação inabalável, mesmo quando a sua vontade era renunciar tudo, enfrentando intensa perseguição em uma cultura que havia abandonado os princípios divinos. Seu legado é um testemunho inspirador de fidelidade e coragem diante de adversidades inimagináveis.

Curiosidades sobre Jeremias

chamado de Jeremias

Quantos anos tinha Jeremias Quando o senhor falou com ele?

Aproximadamente em 626 a.C., no décimo-terceiro ano de Josias, Jeremias iniciou o seu ministério profético quando ainda possuía cerca de vinte e cinco anos, muito embora fosse vocacionado à profeta desde o ventre materno (Jr 1:5).

Quem tirou Jeremias do poço?

Segundo registrado em Jeremias 38:7-13, foi Ebede-Meleque quem tirou Jeremias do poço. Ebede-Meleque era um etíope e um oficial da corte do rei Zedequias de Judá. Ele intercedeu junto ao rei em favor de Jeremias quando soube que o profeta havia sido lançado em um poço vazio. Com a permissão do rei, Ebede-Meleque reuniu homens e retirou Jeremias do poço, salvando-o de uma morte certa por inanição e exposição.

Quantos anos o profeta Jeremias profetizou?

Jeremias nasceu de uma família de sacerdotes e profetizou ao reino de Judá por aproximadamente 40 anos, pregando contra a idolatria e a imoralidade.

Qual o Salmo de Jeremias?

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” (Jeremias 29:11)

Lições que aprendemos com o Profeta Jeremias

lições da vida de Jeremias

1. Deus tem um chamado específico para cada um de nós

Ao nos projetar para cumprir um propósito único em um tempo e lugar específicos, Ele nos equipa com dons para ajudar a trazer restauração ao mundo (Hebreus 13:21). Quão emocionante é isso? Mesmo quando estremecemos um pouco, como fez Jeremias, podemos ficar tranquilos sabendo que Aquele que chama está conosco. Portanto, cumpra o teu chamado, faça com alegria aquilo que o Senhor tem colocado em suas mãos para fazer, pois você foi chamado para uma obra específica.

2. Se apegue à promessa

Uma das lições importantíssimas que podemos aprender com o profeta Jeremias é acreditar na promessa feita por Deus, se apagar à ela. Jeremias acreditou e se apegou na promessa que o Senhor Deus fez à ele, que independente do que acontecesse, Deus estaria com ele para o livrar. Isso foi o suficiente, para que Jeremias pudesse viver o seu chamado, de maneira a não temer nada, se tornando assim um dos maiores profetas do Antigo Testamento. Portanto, quando você estiver enfrentando um situação difícil e desafiadora, lembre-se da promessa que Deus fez a Jeremias. A promessa feita à ele, pela fé nos pertence também. Apegue-se a ela, entregue-se ao chamado e viverás o sobrenatural de Deus em sua vida.

3. As aflições da vida, não devem abater nossa fé

Aflições, angústias, sofrimentos psicológicos, são descritos por Jeremias como a vara de Deus, usada contra seu povo, não como meio de puni-los por causa de seus pecados, mas com o fim de corrigi-los, porque os ama e deseja o seu bem. Portanto, a lição que aprendemos aqui com Jeremias, é que as aflições da vida não devem nos abater, pois as misericórdias do senhor, são a causa de não sermos consumidos (Lamentações 3:22), antes devem ser usadas como força para que possamos renovar as nossas forças e a nossa esperança. Pois, sempre que buscarmos ao Senhor, em meio as angústias, Ele é fiel e nos dará a resposta para as nossas petições.

4. O chamado dói, mas não desista

Jeremias recebeu um chamado muito difícil de Deus: pregar a um povo rebelde e exortá-lo a voltar-se para Deus e a arrepender-se dos seus caminhos teimosos e corruptos. “Sou ridicularizado o dia todo; todos zombam de mim”, reclamou Jeremias (20:7). Mas ele não conseguia parar de pregar as palavras de Deus, por mais difícil que fosse para ele.

É provável que muitos de vocês, chamados pelo Senhor, sejam feridos, e em muitos momentos sintam-se desamparados. Talvez muitos de vocês digam, como Jeremias: “Não posso mais”. No entanto, que essa não seja a última palavra. Que a última palavra seja: “Persuadiste-me, ó Senhor, e persuadido fiquei”. Que a última palavra seja de Paulo: “Posso todas as coisas naquela que me fortalecem” (Filipenses 4.13).

Portanto, não digam “não posso mais”, mas afirmem: “posso todas as coisas naquela que me fortalece”.

Se você deste estudo bíblico sobre Jeremias, continue lendo:

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

"Sou mãe, esposa e serva, que ama fazer a obra de Deus. Já escrevi centenas de artigos para blogs cristãos, com o objetivo de espalhar o evangelho aos quatro cantos do mundo."

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Solicitar exportação de dados

    Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

    Solicitar a remoção de dados

    Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

    Solicitar retificação de dados

    Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

    Solicitar cancelamento de inscrição

    Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.