Ana, em meio ao materialismo e à crueldade de Israel no período dos juízes, surge como uma mulher de fé. Saindo de sua casa nas colinas ao norte de Jerusalém, Ana segue para Siló, o centro nacional de adoração. A tristeza em seu coração e a persistência de sua oração contrastam fortemente com a corrupção predominante na adoração liderada pelos filhos de Eli (1 Samuel 2:12-17).

A vida pessoal de Ana é marcada pelo desespero de não ter filhos e pela tentação de sucumbir às provocações de Penina, sua rival. Apesar de sua esterilidade, não há dúvida de que Ana é amada pelo seu marido, Elcana, como mulher e esposa. Isto fica evidente quando eles sobem anualmente ao templo, onde Elcana lhe dá uma porção dupla.

Isso provoca imenso ciúme em Penina, que zomba de Ana por sua esterilidade, pois a infertilidade naquela época era vista como uma maldição, sinal de que Deus havia fechado seu ventre.

As provocações de Penina levam Ana ao desespero, causando-lhe profundas feridas emocionais, levando até à depressão. Essa cena se repete anualmente, e possivelmente as provocações continuam em casa, no dia a dia da família.

Apesar das feridas emocionais que sangravam, Ana nunca deixou de acompanhar Elcana ao templo, demonstrando sua fidelidade e devoção ao subir todos os anos.

Ana possuía pelo menos cinco virtudes louváveis: fé, submissão, sinceridade, perseverança e gratidão. A seguir, vamos conhecer as sete lições que podemos aprender com a vida dessa mulher chamada Ana.

1. Ana não abriu mão do seu sonho

choro de Ana

“Então Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?” (1 Samuel 1:8)

Ana nos ensina que não devemos abrir mão dos nossos filhos. Mesmo Elcana, tentando mostrar para ela que ele a amava e que seu amor valia mais do que dez filhos, Ana tinha convicção do seu sonho.

Muitas vezes nós por tão pouco, desistimos e começamos a murmurar. Abrimos mão daquilo que sonhamos ou projetamos. Porém, aprenda essa lição com Ana e não abra mão dos seus sonhos e projetos.

2. Ana teve uma atitude

“Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do SENHOR.” (1 Samuel 1:9)

Ana tomou uma atitude, como nos diz a palavra do Senhor que ela se levantou. Há momentos na nossa vida em que devemos escolher: continuar chorando, se lamentando, em depressão ou se levantar e agir.

Não deixe que a dor consuma a tua alegria, que o desprezo apague o brilho do teu olhar, mas aprenda com Ana e tome uma atitude, enxugue as lágrimas do rosto e em gesto de fé, entregue tudo no altar do Senhor.

3. Ana fez uma oração sincera

“Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente.” (1 Samuel 1:10)

Após Ana tomar uma atitude, nos ensina outra lição valiosa sobre o poder da oração sincera. Nos deixando claro que pra obtermos vitórias precisamos orar com sinceridade a Deus. Embora Deus conheça e saiba o que precisamos, muitas vezes Ele espera ouvir nossas orações e súplicas. O segredo para alcançarmos as bençãos do Senhor é orar com sinceridade de alma e coração.

4. Ana fez um voto ousado ao Senhor

voto de Ana

“E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.” (1 Samuel 1:11)

Já era de costume os pais israelitas consagrar seu primeiro filho homem ao Senhor, Contudo, Ana vai além e dedica seu filho tão esperado e desejado ao serviço do Senhor. Fazendo também o voto do nazireado, onde raramente era feito pela vida inteira e em nome de outrem.

Em alguns momentos das nossas vidas precisamos ser ousados e sairmos do óbvio, tocando o coração de Deus com nossas atitudes de fé. Ana não fez simplesmente um voto, ela fez um voto de sacrifício.

O Senhor não quer nada que não nos custe!

Deus honrou esse voto ousado e decidido de Ana. Que da mesma forma, possamos aprender e colocar em prática essa lição, fazendo algo que toque o coração de Deus.

5. Ana perseverou diante de Deus

“E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o SENHOR, Eli observou a sua boca.” (1 Samuel 1:12)

A perseverança é outra arma poderosa na vida do cristão. Deus não tem prazer naqueles que desistem ou retrocedem, mas naqueles que mesmo diante da dificuldade iminente, perseveram.

A bíblia nos diz que Ana perseverava na oração, que lição preciosa é essa, onde nos ensina que precisamos ser perseverantes.

Independentemente da dificuldade que você enfrente, da causa que a origine, mesmo que pareça impossível aos olhos humanos, persevere. Continue buscando, batendo na porta, insistindo, até que, no tempo certo, um novo cântico seja entoado em seus lábios.

6. Samuel foi gerado no altar da oração

Ana mãe de Samuel

“E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e deu à luz um filho, ao qual chamou Samuel; porque, dizia ela, o tenho pedido ao SENHOR.” (1 Samuel 1:20)

Ana no meio da humilhação, do desprezo, mesmo sendo chamada e tida por “filha de belial”, perseverando na oração, votou ao Senhor e Deus resolveu abrir sua madre e lhe concedeu a oportunidade de ser mãe. Samuel cresceu e se tornou o último juiz de Israel, um excelente profeta, sacerdote e líder espiritual de grande importância.

A lição que aprendemos com Ana é que nosso “Samuel” precisa ser gerado no altar da oração, nosos sonhos e projetos devem estar alinhados com o céu. Deus não lhe deu apenas um filho, mas alguém que semeou bençãos para as gerações seguintes.

7. Ana tinha um coração cheio de gratidão

“E, havendo-o desmamado, tomou-o consigo, com três bezerros, e um efa de farinha, e um odre de vinho, e levou-o à casa do SENHOR, em Siló, e era o menino ainda muito criança. E degolaram um bezerro, e trouxeram o menino a Eli. E disse ela: Ah, meu senhor, viva a tua alma, meu SENHOR; eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, para orar ao SENHOR. Por este menino orava eu; e o SENHOR atendeu à minha petição, que eu lhe tinha feito. Por isso também ao SENHOR eu o entreguei, por todos os dias que viver, pois ao SENHOR foi pedido. E adorou ali ao SENHOR.” (1 Samuel 1:24-28)

Ana foi fiel em seu voto, e em gesto de gratidão ofereceu seu filho como “sacrifício vivo” ao Senhor. Talvez seria mais fácil para Ana ter vivido na esterilidade, suportando as provocações de Penina, do que separar-se do seu tão sonhado filho. Porém, Deus é um Senhor justo e generoso, pois aquilo que dedicamos a Ele, retorna sempre com juros.

Ana deixou ali no santuário tudo o que tinha de mais precioso em sua vida, e saiu sem saber que o Senhor, vendo a sua fidelidade e seu gesto de gratidão, a consolaria com outros três filhos e duas filhas.

A lição que aprendemos com Ana aqui é quando assumimos um compromisso com Deus através de um voto, dedicando a Ele um bem, um dom, um serviço, um tempo, ou outra coisa qualquer, devemos cumprir fielmente a nossa promessa, custe o que custar.

Deus não nos obriga a fazer votos, contudo, se votarmos e não cumprirmos estamos pecando contra Deus (Atos 5:1-11).

Se você gostou deste estudo sobre as lições de Ana, então veja também:

7 Pessoas Gratas na Bíblia que nos ensinam muito sobre Gratidão

Sobre o Autor

Indiara Lourenço
Indiara Lourenço

"Sou mãe, esposa e serva, que ama fazer a obra de Deus. Já escrevi centenas de artigos para blogs cristãos, com o objetivo de espalhar o evangelho aos quatro cantos do mundo."

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Solicitar exportação de dados

    Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

    Solicitar a remoção de dados

    Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

    Solicitar retificação de dados

    Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

    Solicitar cancelamento de inscrição

    Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.